Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Inês3D

Inês3D nasce da necessidade de escrever, de partilhar momentos, emoções, dicas, pensamentos... acerca de mim, da minha família e daquilo que considero relevante os outros saberem. Sem nunca ser demais, sem ser de menos...

Inês3D

Inês3D nasce da necessidade de escrever, de partilhar momentos, emoções, dicas, pensamentos... acerca de mim, da minha família e daquilo que considero relevante os outros saberem. Sem nunca ser demais, sem ser de menos...

25
Set16

Nunca é tarde para recordar - Indonésia (Bali) - parte 1

Prometi partilhar com vocês mais aventuras, histórias e fotografias da lua de mel. Já são de 2014 mas nunca é tarde para recordar. Hoje falo-vos sobre Bali. Foi o segundo destino escolhido para irmos. Estava super ansiosa de chegar a Bali e perceber se ia amar ou gostar. E amei desde o momento que aterrámos.

Bali é uma das 13 667 ilhas da Indonésia, bem como um província deste país. Integrante das Pequenas Ilhas de Sonda, encontra-se entre as ilhas de Java, a oeste, e Lombok, a leste. A capital provincial é Dempassar. Quando chegámos a Bali, a primeira paragem escolhida foi Ubud.

Ubud é uma cidade a 20 quilómetros ao norte de Dempassar (onde fica o aeroporto) com aproximadamente 30 mil habitantes no meio de colinas verdejantes e muitos rios ao seu redor. Ubud é conhecida como o coração cultural de Bali.

Conta a lenda que há milénios (300 A.C) a cidade já servia de palco para as fascinantes histórias da ilha que hoje em dia os artistas balineses fazem questão de contar através dos fantásticos espetáculos de dança balineses ou de fantoches. A cidade é de fato mágica, muito peculiar pelo seu movimento estonteante de turistas e de locais, mas nunca é aquela loucura de um sitio demasiado turístico. Tem restaurantes lindos, casas de chá, lojas de roupa (muito giras), bares e ruas e ruelas cheias de segredos.

Ficámos hospedados no hotel mais maravilhoso, especial, distinto que alguma vez estive - Hanging Gardens. Este hotel e resort de luxo fica situado nas montanhas. Com 44 villas decoradas ao estilo balinês, e algumas como a nossa com piscina particular. Top Top!!!

A piscina do hotel foi galardoada com o "The World’s Best Swimming Pool” pela Condé Nast Traveller e número um na lista do Trip Advisor. E posso garantir-vos que além de bonita, elegante, única é realmente fantástica - fora de série!

Ubud.JPG

Espreitem tudo sobre o hotel aqui neste link Hanging Gardens.

Fomos em regime de APA pois em Ubud há imensa oferta e toda ótima. Nunca comemos mal, aliás na Ásia, já a Xana me tinha dito que se come muito bem! E nada caro. O pequeno almoço no hotel era fabuloso - muita fruta, granola, pão escuro, sumos de fruta natural, iogurtes, ovos mexidos. Tudo ótimo! Aliás este para mim foi o melhor hotel de toda a lua de mel. Os empregados muito simpáticos, atentos e disponíveis. Todos falam inglês. Dado o hotel estar na montanha todos os dias ouviamos os macacos, pássaros e outras espécies animais que não reconheci mas ouvi. Nas redondezas também tinhamos muitos campos de arroz e do outro lado da montanha exite um templo. Vale a caminhada, desde sair do hotel, descer a montanha, atravessar o ribeiro que passa ali, subir a montanha e visitar o templo. Dado que é sagrado é preciso ter respeito pelo local. Silêncio no espaço, não mexer nas oferendas e cuidado com as fotografias.

Ir a Bali e não passar por Ubud e pelos Hanging Gardens é imperdoável. Quem lá vai diz sempre que é inesquecível, mágico e que vai voltar.

 

 

 

1 comentário

Comentar post